domingo, 22 de janeiro de 2012

Não há palavras capazes de descrever e escrever o horror que acontece no Pinheirinho....

Escrevo esse post com lágrimas nos olhos.

Isso é tudo que sou capaz de expressar frente as imagens divulgadas pela mídia sobre a vergonhosa ação policial financiada com dinheiro público no Pinheirinho.

As imagens de mulheres e crianças chorando ao perderem tudo que tem, me deixam muito triste. Pensar em tudo isso me enjoa.

É revoltante saber que num país enorme territorialmente como o nosso, as pessoas sofram por falta de moradia.

Covardia, desumanidade, genocidio, chacina são palavras ineficientes para descrever essa vergonha.

Só a luta é capaz de mudar esse horror. Álias é horror por todos os lados.

Nós lutadores, vivemos imersos num mundo permanentemente de terror. Amanhã tem atribuição no Estado e eu e meu companheiro estamos aqui aflitos para saber o que nos espera: haverá  a lei do piso, haverá aula, como será esse ano. Terá trabalho?

Penso e sei bem o que os colegas categoria O passam, no caso deles é infinitamente pior... É muita tortura, é quase um pesadelo infidavel.

Sofremos o tempo todo, choramos em silencio o tempo todo e lutamos.. porque só a luta so trará a liberdade. Só a luta trará mudanças e vitorias para nós.

Hoje eu sou Pinheiro, hoje eu sou luta e resitência, hoje eu sou poder popular. Hoje eu choro a dor dos lutadores do Pinheirinho. Hoje eu choro a nossa dor. A dor da classe operária. Sonho, desejo e luto para que essa dor acabe um dia.

Mulheres choram com seus filhos no colo, ao deixarem suas moradias em desocupação truculenta feita pela policia no Pinheirinho em SJC - 22.01.2012.